Dás explicações? Consegue novos explicandos!
Inscreve-te como Explicador(a) no Estudante.com para apareceres no directório de explicadores.

Mensagem de erro

Strict warning: Only variables should be passed by reference em mulpo_preprocess_page() (linha 3 de /home/cde/public_html/sites/all/themes/mulpo/template.php).

Como avaliar os dois lados do cérebro

Dois lados do cérebro

Os dois lados do cérebro existem, divididos e ligados por uma rede de conetores entre as duas partes e, sabe-se hoje que ambos são responsáveis por funções diferentes do nosso cérebro, a lógica e a criatividade.

Conhece o surgimento desta descoberta, quais as potencialidades do nosso cérebro e descobre se estás a retirar todo o partido possível da tua capacidade de pensar! 

Existem hoje também disponíveis online testes grátis para que consigas avaliar quais os teus níveis de criatividade e lógica de pensamento.

Os dois lados do cérebro: o lógico e o criativo!

Roger Sperry, o cientista que recebeu o Nobel de Medicina e Fisiologia em 1981, disse: “O prazer que o meu cérebro direito está a sentir é maior que a capacidade do meu cérebro esquerdo de explicá-lo”.

Este cientista realizou estudos sobre as funções dos dois lados do cérebro. É importante perceber de onde veio tal perceção, porque haveria alguém de pensar que os dois lados do cérebro teriam funções diferentes, ou neste caso inclinação forte para uma área, entre a lógica e a criatividade.

Neste sentido, deve saber-se que Roger Sperry tinha antes criado uma técnica cirúrgica, para tratar a epilepsia. Esta técnica consistia no corte do corpo caloso, que é um conjunto de fibras que ligam os dois hemisférios cerebrais. Assim, era possível que os casos de epilepsia que não melhoravam com tratamentos tivessem aqui uma maior chance de controlo da doença, pois o corte destas fibras que ligam os hemisférios cerebrais impede que surjam impulsos cerebrais mal direcionados e sem controlo, fator que geralmente despoleta uma crise de epilepsia.

Quando aplicado em humanos, conclui-se a experiência como um grande sucesso, mas Roger Sperry percebeu que entre os pacientes que realizaram a cirurgia houve uma grande mudança na forma como estes passaram a se exteriorizar e contactar com o mundo. Portanto, se uns se manifestavam pela lógica e sentido metódico, outros expressavam-se através da criatividade, não sendo possível a estes pacientes que as duas formas de atuar encontrassem um equilíbrio.

Foi a partir deste ponto, desta descoberta e através da observação comportamental dos seus pacientes que Roger Sperry pensou pela primeira vez em funções diferentes executadas pelas duas partes do cérebro.

Lado esquerdo do cérebro

O lado esquerdo do cérebro tem predominância de formação de pensamentos lógicos, explorando a lógica, a sequência, a análise. Este lado do cérebro analisa os dados, a informação das partes para um todo, analisa as várias partes, seleciona-as, organiza-as num todo por sequência.

Sendo que tarefas são realizadas de uma forma muito mais fácil rápida, organizada e sistematizada pelas pessoas que explora de uma forma mais intensiva o lado esquerdo.

As funções predominantes desenvolvidas pelo hemisfério esquerdo de cérebro são:

 

Lógica

 

 

Sequência

 

 

Razão

 

 

Análise

 

 

Objetivo

 

Estas funções permitem às pessoas que exploram mais este lado do cérebro serem o que se chama de “mais dotadas” em: matemática e ciências, usam a lógica fundamentalmente, mais orientadas para o detalhe, palavras e linguagem, passado e presente, organizam conhecimentos mais rapidamente, têm maior perceção, baseiam-se na realidade, e no prático, formam estratégias, são objetivas.

Lado direito do cérebro

O lado direito do cérebro tem funções com predominância na criatividade e baseia-se na liberdade de pensamento. Por este motivo, alguém com maior foco neste lado nestas funções, olha para a informação primeiro como um todo e só depois separa os conteúdos por partes, sendo que são pessoas com grande capacidade de realizar tarefas, mas com uma enorme dificuldade em coloca-las por ordem de prioridade.

As funções predominantes desenvolvidas pelo hemisfério direito de cérebro são:

 

Impetuosidade

 

 

Intuição

 

 

Holística

 

 

Subjetividade

 

As pessoas que mais exploram o lado direito do cérebro usam estas funções diariamente, construindo maior facilidade em determinadas atividades, tais como: usar predominantemente o sentimento e a intuição nas suas formas de atuar, forte poder de imaginação, usam regularmente símbolos e imagens, pensam maioritariamente no presente e futuro, a força de acreditar é algo simplesmente enraizado, baseado na fantasia a maioria do tempo, impetuosos e mais facilmente aceitam desafios e o correr riscos.

Os dois hemisférios atuam juntos

A verdade é que necessitamos dos dois hemisférios integrados no mesmo sistema de pensamento, pois se um comporta a lógica, a metodologia, a sequência e análise, a outra metade do cérebro é o que nos permite ser diferentes, é o diferenciador individual de cada um de nós, pois é o que permite explorar a criatividade e liberdade de pensamento, sem barreiras.

O ideal de sistema de pensamento é quando os dois hemisférios trabalham juntos, cooperando na elaboração das nossas ideias e pensamentos.

Geralmente o que se verifica na maioria das instituições de ensino, à exceção de cursos de artes, é que é dada sempre uma enfase maior à análise, à componente lógica relativamente a métodos de ensino.

A realidade é que para um melhor aproveitamento das explicações e um melhor rendimento escolar, é necessário que o pensamento tenha integrado os dois hemisférios em funcionamento, simultaneamente, para um mesmo objetivo. Logo, é importante que os alunos e as aulas sejam orientados neste sentido, com introdução de mais metáforas, analogias com a realidade, exemplos, elementos visuais. Assim como, em cursos de artes se deverá pôr em prática o uso do hemisfério esquerdo com introdução de alguma metodologia de trabalho, análise do trabalho realizado, etc.

A escolha de uma área de estudo, de uma profissão, obriga a que uma parte do cérebro seja posta em prática com mais frequência e, que nos apelidemos como o “homem das artes”, “homem das letras”, “homem da lógica”, mas é de extrema importância que ambos sejam exercitados, com menor ou maior frequência - só assim tiraremos o melhor proveito do nosso sistema de pensamento.

Concluindo, é necessário que os dois hemisférios sejam explorados para que a nossa capacidade de pensamento não seja mal aproveitada, assim, como o mundo competitivo que enfrentamos nos dias de hoje assim o exige. É imperial que consigamos ser especialistas no domínio dos dois lados do cérebro e do seu funcionamento em conjunto, para que possamos vencer a competitividade presente.

Pode fazer o seu  teste em daeveman .

A sua votação: 
Média: 4.2 (5 votos)