Dás explicações? Consegue novos explicandos!
Inscreve-te como Explicador(a) no Estudante.com para apareceres no directório de explicadores.

Mensagem de erro

Strict warning: Only variables should be passed by reference em mulpo_preprocess_page() (linha 3 de /home/cde/public_html/sites/all/themes/mulpo/template.php).

7 formas de poupar dinheiro na universidade

Miúda a fazer contas

Os anos universitários estão recheados de experiências e importantes lições de vida – uma das quais a responsabilidade de gerir eficazmente o teu dinheiro. Com várias despesas para suportares todos os meses, aprende a poupar para que nunca te falte dinheiro na conta bancária.  

  1. Orçamento. A não ser que trabalhes e estudes ao mesmo tempo, terás, muito provavelmente, uma mesada atribuída pelos teus pais que tem de durar o mês inteiro. Como tens de utilizar esse dinheiro para várias coisas (renda, alimentação, água, luz, gás, material escolar…) é importante delineares um orçamento mensal baseado nas tuas despesas fixas – só assim é que vais poder perceber quanto é que te sobra para compras pessoais. Faz questão de cumprir o teu orçamento para não teres de pedir um adiantamento aos teus pais e para aprenderes a gerir o teu próprio dinheiro.
  2. Menu semanal. Todas as semanas elabora um menu para todas as refeições que vais fazer em casa e depois com essa lista vai às compras – usa e abusa das marcas brancas, são mais económicas e tão boas como qualquer outra. Existem ainda várias outras formas de poupar no supermercado, uma das quais é tentar restringir-te à tua lista para não comprares em excesso e acabar por deixar estragar certos alimentos (principalmente se vais sempre a casa ao fim-de-semana). Se não almoçares em casa, a cantina da universidade é sempre a opção mais económica ou então leva o almoço pronto de casa. Se a tua mãe se oferecer para fazer-te uma panela de sopa ou um tabuleiro de lasanha, aproveita – depois é só chegares a casa, repartir tudo em vários tupperwares e congelares para garantires diversas refeições a custo zero.
  3. Livros e material escolar. Uma fatia significativa do orçamento mensal também vai para os custos académicos, nomeadamente os livros: em vez de os comprar todos, vê se algum colega de outro ano os pode emprestar ou então procura edições em segunda mão. Em termos de material escolar, não há nada como reciclar – se os cadernos de anos anteriores ainda tiverem páginas livres, retira as preenchidas e arquiva-as para poderes continuar a usar o mesmo caderno; transforma fotocópias velhas em pequenos ou grandes blocos de apontamentos; no final de cada semestre arquiva todos os papéis em pastas de cartão e reutiliza as capas.
  4. Novas tecnologias. Já não conseguimos viver sem as novas tecnologias mas será que precisas de ter Internet na casa dos teus pais e na casa universitária? Precisas mesmo de telefone fixo e dois telemóveis? Hoje, todas as universidades têm Internet wireless grátis e já que passas lá tanto tempo, que tal aproveitá-la? Podes ainda poupar na conta de telemóvel ao servires-te da Internet para fazeres telefonemas grátis para os teus pais, amigos ou namorado(a) gratuitamente com programas como o Skype.
  5. Noites e diversão. Uma das vertentes mais divertidas da vida universitária é, sem dúvida, a liberdade de sair sempre que te apetecer e desfrutar de todas as festas académicas. Claro que se isso passar a acontecer todas as noites, a tua conta bancária vai rapidamente ressentir-se, por isso, tenta limitar as saídas àquelas noites ou festas realmente especiais, que ninguém quer perder. Nas noites em que não consegues resistir opta pelo bar universitário e as discotecas com “noite de estudante” que são sempre menos caras. Para as restantes noites, existem muitas outras coisas divertidas que podes fazer sem sair de casa e sem gastar dinheiro (ou pelo menos pouco): convidar os amigos para jantar e todos trazem um prato ou bebida; trazer DVDs grátis da biblioteca para veres sozinho ou em grupo; jogos de tabuleiro ou campeonatos de Playstation; até um passeio pela cidade com paragem numa esplanada para tomarem um café ou comerem um gelado.
  6. Contenta-te com o que tens. Na universidade deparámo-nos com todo o tipo de pessoa, inclusive, aquelas que parecem ter uma mesada ilimitada, a roupa mais fashion do momento e até um bom carro… ainda bem para elas. Cada aluno deve viver dentro das suas possibilidades e isto significa que não deves comparar-te com os outros, deves resistir às compras impulsivas, não caíres na tentação dos cartões de crédito e rentabilizar tudo o que tens. O teu telemóvel ou iPod ainda está em perfeitas condições mas queres mesmo ter aquele modelo mais novo? Porquê gastar esse dinheiro quando o que tens ainda está impecável… e pode ser que os teus pais o te ofereçam no próximo aniversário.
  7. Sou estudante. O cartão de estudante é o teu passaporte para grandes poupanças em transportes públicos, ginásios, cinemas, museus e espectáculos culturais, jardins zoológicos e muitos outros locais públicos. Para além disso, a universidade tem sempre inúmeras parcerias com lojas e serviços diversos (desde ópticas, a escolas de condução e lojas de roupa) onde os seus alunos usufruem de vários descontos. Nunca saias de casa sem o teu cartão de estudante.
A sua votação: 
Média: 4.4 (21 votos)