Dás explicações? Consegue novos explicandos!
Inscreve-te como Explicador(a) no Estudante.com para apareceres no directório de explicadores.

Mensagem de erro

Strict warning: Only variables should be passed by reference em mulpo_preprocess_page() (linha 3 de /home/cde/public_html/sites/all/themes/mulpo/template.php).

10 aspetos que interferem na escolha de uma universidade

Escolher uma universidade pode ser um desafio muito grande para um jovem, mas existem vários fatores que devem ser tidos em conta no momento de o fazer. Aqui ficam 10 deles:

1. Oferta educativa

Em primeiro lugar, se o jovem tem em mente seguir um determinado curso superior, terá que optar por uma universidade que disponha desse mesmo curso. Sendo já certo que é por aquele caminho que pretende enveredar, será mais simples para o jovem reduzir o universo de opções a um mínimo, aquele que inclui as universidades que lecionam o curso em questão.

2. Prestígio

A pontuação nos rankings, a forma como a universidade é vista na sociedade ou na comunicação social e outro tipo de indicadores são muito importantes na hora de escolher onde estudar. Todos querem ter a melhor formação possível, de forma a serem mais competitivos no mundo do trabalho, pelo que tirar um curso superior numa universidade reconhecida e prestigiada pode, desde logo, ajudar a facilitar o processo de entrada no mercado laboral.

3. Localização

Porque os custos do ensino superior são elevados, pode ser importante escolher uma universidade mais perto de casa, de forma a reduzir custos com transportes, alojamentos e outro tipo de despesas. Por outro lado, se a ideia do jovem é iniciar uma vida mais autónoma e diferente da que já tem, poderá optar por uma universidade mais distante.

4. Condições de estudo e investigação

É também bastante relevante perceber se a universidade em questão dispõe das infraestruturas necessárias e imprescindíveis ao estudo. As condições da biblioteca, dos laboratórios ou de outras partes de uma Academia devem ser investigadas antes de considerar o acesso a uma universidade.

5. Média de acesso

Ter uma noção das médias de acesso praticadas em anos anteriores em determinada universidade num determinado curso também é muito importante para tomar uma decisão. Se, à partida, o jovem já sabe que não tem notas suficientes para entrar numa determinada universidade, deve optar por outra que mais se coadune com a sua média.

6. Possibilidade de realizar intercâmbios internacionais

Muitos estudantes interessam-se por programas de intercâmbio internacionais, como é o caso do erasmus que possibilita estudar no estrangeiro, daí que seja importante perceber que tipo de protocolos determinada universidade mantém com os seus pares fora do país.

7. Corpo docente

A existência de um corpo docente reconhecido ou até de um determinado professor com quem sempre se sonhou ter uma aula pode pesar na hora de escolher a universidade, pois é importante aprender com os melhores e também com aqueles que se admira.

8. Alojamento

No caso de a escolha recair sobre uma universidade longe de casa, mostra-se importante perceber as condições de alojamento existentes. Se existem residências universitárias e onde se localizam, se é fácil arrendar um apartamento nas imediações a baixos custos, entre outras considerações.

9. Tradições académicas

Para quem dá muito valor a este tipo de tradições e sonha ingressar na universidade já a pensar em coisas como a praxe, pode ser importante escolher uma fortemente marcada por este tipo de práticas e atividades.

10. Aconselhamento de amigos/familiares

Aquilo que amigos ou familiares dizem sobre determinadas universidades também se pode mostrar bons conselhos a ter em conta, por consistirem em testemunhos, na primeira pessoa, da qualidade do ensino, das condições das infraestruturas e até de outros fatores preponderantes na escolha daquele estudante.

A sua votação: 
Sem votos